A Ku Klux Klan Progressista

Em 2008, em uma entrevista para a Folha de SP, o Ministro Joaquim Barbosa havia dito que estavam enganados “os que pensavam que o Supremo Tribunal Federal iria ter um negro submisso, subserviente”. Na época a declaração espantou-me pois, mesmo quando criticado, ninguém atrelara sua atuação a cor de sua pele. Passados alguns anos, finalmente entendi seu ponto.

As declarações da esquerda racista, chamando Joaquim Barbosa, entre outras delicadezas, de “capitão do mato”, mostram a podridão da mente dessa gente. Eles condicionam a quantidade de melanina na pele a uma obrigatoriedade não só de pensamento, mas de conduta. Por que ele deveria passar a mão na cabeça dos mensaleiros? Ora, por ser negro. E mais do que isso. No que tange ao caso específico de Joaquim Barbosa, mostram que esperavam dele o comportamento agradecido de quem recebeu um favor em virtude de sua condição étnica, como se não tivesse atributos intelectuais para ocupar o lugar em que estava.

Joaquim Barbosa é só um exemplo. O jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, foi chamado de “negro de alma branca” pelo eterno governista Paulo Henrique Amorim, aquele notabilizado pela voz de Galeão Cumbica.

A lei Áurea tentou abolir a escravidão. Parece ter sido em vão. A esquerda criou os escravos de consciência. Pessoas que são obrigadas, por sua origem, a ter um comportamento padronizado e esquemático, em perfeita consonância com a agenda política canhota. Se a agenda do dia for prostituir o Congresso, os escravosdevem dar sua contribuição e ainda dizer “Obrigado sinhô”. Quem não se comportar será queimado na cruz moral da patrulha da Ku Klux Klan Progressista.

Um esquerdista ensinando um negro a ser negro de verdade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s