Por dentro do PT

congresso_min_dcb-1092461
Dilma sob o olhar de um padrinho mental

Desde a queda do Muro de Berlim, o totalitarismo comunista, antes descarado, desabrido e escancarado, foi reformulado para caber na roupagem democrática. A busca pelo socialismo abandonava a velha pretensão da revolução pelas armas e abraçava um dinamismo moderno, onde a batalha era travada não mais na selva, mas no seio das instituições. É no meio desse contexto que o PT precisa ser examinado.

Meu amigo Carlos Paesi, presidente da CICs de Farroupilha, afirma que os partidos perderam suas ideologias. Segundo ele, viraram meras “agremiações”, de modo que há um fisiologismo perene que serve de denominador comum para todas as legendas. Pode ser para a maioria dos casos, não para o PT.

A analise da ação do partido de Lula e José Dirceu mostra que ele nunca se distanciou de suas bandeiras de esquerda. A aproximação com as velhas oligarquias apenas foi o modo de se dar sustentabilidade a uma estrutura política que visa estar e continuar no poder, se retroalimentado das instâncias do Estado e partidarizando e aparelhando cada organismo institucional da República, de modo que todas elas, passando por órgãos da administração, estatais, poderes constituídos e organizações sociais, tornem-se meros apêndices complacentes e obedientes ao partido, que acaba sendo um ente superior de razão acima de tudo e de todos.

Se a história provou alguma coisa é que todo regime socialista se desdobra para concentrar poder de forma a garantir o controle total aos seus dirigentes e líderes. Pouco importa se isso se faz por meio de uma revolução onde se passa a faca no pescoço de Czares e se toma os meios de produção, ou, pela via moderna, se solapa a democracia burguesa desde dentro e se instrumentaliza a iniciativa privada, tornando-a refém da burocracia.

O caderno de teses do PT pode parecer um sonho distante, mas mostra que seus integrantes jamais esqueceram suas origens. Não se trata de um partido “desvirtuado”, “corroído pela corrução” e “interessado em apenas roubar”, como alguns o reputam. O PT, em que pese politicamente morto, é um autentico herdeiro ideológico do bolchevismo, socialista até a medula.

Publicado no Jornal Informante em 30 de abril de 2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s