Quem são os pobres dos rolezinhos?

Nem só de shoppings vive o rolezinho. Antes deles a inteligência nacional já havia sido vandalizada. A gente observa ao ver fulaninhos teorizando sobre luta de classes quando temos uma balburdia dentro de uma área privada que tem acesso público. Há quem ache que estamos diante de uma manifestação social. Há cretinos que atribuem isso tudo a um “apartheid”. Os pobres estariam a se revoltar contra opulência da classe média. Sim, a maldita classe média. Mas de que pobres falam os fulaninhos, muitos deles integrantes da maldita classe média? Sabemos todos que existem os pobres de verdade, aquelas pessoas que, vejam só, também trabalham em shoppings. Mas também há “os pobres”, um personagem abstrato criado por certa intelectualidade. “Os pobres” não é o vendedor do McDonalds. “Os pobres” não é a moça que trabalha de faxineira. “Os pobres” não são os seguranças. “Os pobres” não é nem mesmo a senhora que cobra o ticket de estacionamento. Entendam que “os pobres” nunca são aquele monte de gente pobre que trabalha com afinco para dar sustento ao lar. “Os pobres”, para os fulaninhos, são grupelhos de bandidos que emprestam ar revolucionário a qualquer vandalismo gratuito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s