Safári na Rocinha

ANaNa foto, a estatua de Michael Jackson na Savana

Se na África temos os Safáris, no Brasil temos as favelas. A doutrina do terceiromundismo transformou aqueles conjuntos de barracos e choupanas numa espécie de zoológico urbano, onde os gringos podem contemplar os pobres tupiniquins exercitando sua brasilidade em seu habitat natural. Ao invés de gnus pastando, um ensaio de uma escola de samba. Ao invés de leões devorando um búfalo, um grupo de capoeira. Ao invés de javalis selvagens, Sérgio Cabral inaugurando uma UPP.

O gueto virou um estilo de vida. A periferia social agora é uma tribo. Igual aos nerds. Igual aos emos. Nivelamos tudo por baixo, com o devido auxílio de antropólogos canhotos cuja única tarefa é dar status para aquilo que não é outra coisa senão o resultado de nosso fracasso enquanto nação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s